16 setembro 2016

Somos tão diferentes...mas você me completa



 

Ela

Uma vez me disseram que sou do tipo de pessoa que se apaixona fácil. Na hora achei aquilo um absurdo, só que agora estou começando achar que é verdade. Em um mês consegui que o vizinho novo preenchesse o vazio das madrugadas. Não confio muito em signos, mas de vez em quando dou uma olhada para ver o que temos pra hoje. Sério, muitas coisas que falam dos librianos é o que eu sinto, me define, e uma delas é que sempre temos que estar pensando em coisas, ou algo assim.

Quando percebi já era amor. Não tô aqui para falar o quanto estou sofrendo, porque na verdade eu também percebi que ele sente uma coisa por mim. Percebo como ele olha quando eu passo, quando os seus amigos falam alguma coisa, quando ele fica sentado na minha porta fumando um cigarro qualquer.

Porém mesmo assim nunca nem dei um "Oi" pra ele. Qual o problema? O medo de cair perdidamente em seus lábios e isso não ir pra frente.

Minha família é muito religiosa, e uma prática como fumar, beber e essas coisas é algo pecaminoso. Tudo bem que podemos conversar, ser amigos, mas esse seria o cara ideal para casar? Meu medo mesmo é na hora de apresentar aos meus familiares, o que eles vão achar. Sei que quando você gosta mesmo não devia olhar os outros, mas sou assim, eu penso em minha família em tudo que vou fazer, talvez seja até isso que me impede de correr atrás do que eu quero.

Eu sempre acho que todas as pessoas tem uma solução. Uma vez fiquei o observando pela janela do meu quarto, ele estava sentado na calçada fumando, e eu percebi o quanto ele é triste por dentro. Aquele sorriso exterior é muito diferente do que seu interior tem. Penso que se eu der uma chance ele vai mudar. Vai querer largar esse vício. Vai perceber que a verdadeira felicidade não é aquilo, que eu posso dar ela a ele. E toda vez que estou indo pra escola eu planejo dar um "Oi" à ele, mas nada sai. Somente sigo meu caminho reto.

Ele

Não sou do tipo de cara que se apaixona, sou mais ficar na minha e com meus amigos. Pode parecer estranho falar isso, mas prefiro uma boa dose de Vodka do que namorar. Sou o estilo, como falam mesmo? Bad boy.

Porém esse jeitão meu mudou assim que me mudei. Cara, me apaixonei perdidamente pela garota ao lado. Cês não tem noção do que tô falando, pensa em uma mina linda, linda mesmo, inteligente, divertida, sabe se cuidar, cabelo e pele hidratados, muitas roupas no guarda-roupa, daquelas que leem muito. Essa é a mina que quero pra mim cara.

Nunca pensei que falaria isso um dia, mas é o que acontece quando estamos vazios por dentro, não percebemos o mundo a nossa volta. Mas ela me iluminou, abriu meu coração que nunca tinha sentido nada, nem mesmo um amor de mãe.

De vez enquanto eu a fico observando com seu vícios em livros, nunca nem mesmo terminei de ler O patinho feio. Saber que um dia eu possa ter a sorte de conquistá-la, ter ela em meus braços, é gracioso. Queria mesmo é que ela percebesse o quanto preciso de um abraço. Esse sorriso aqui no rosto não vale nada. O quanto preciso dela.

Todos os dias espero do lado de fora ela passar pra ir pra escola, na esperança de que fale pelo menos um "Oi". Sei que eu devia chegar nela, mas sinceramente, acho que não sou corajoso o suficiente pra fazer isso.Vejo em seus olhos, verdes com uma mistura de azul, a coragem que possui, o desejo de voar e chegar mais longe, e eu quero fazer isso com ela. Mas simplesmente ela passa diante de mim, exalando um perfume deliciosamente caro, sem nem mesmo olhar.

Um comentário:

  1. Lindo texto!Esta de parabéns
    Beijos!
    http://coquetelfem.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada por ler até aqui!!

Se você gostou é só comentar.
Quer dá sua opinião? É só comentar também!
Nada de spam.
Os comentários são moderados para eu ter a chance de ler todos e responder com carinho!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...